PCP

Manipulação, mentira e difamação no comando editorial da TVI

A propósito da caluniosa reportagem visando atingir o PCP e o seu Secretário-Geral.

A reportagem exibida pela TVI na abertura do seu Jornal das 8, de 17 de Janeiro, visando o PCP e o seu Secretário-Geral, constitui uma abjecta peça de anticomunismo sustentada na mentira, na calúnia e na difamação.

A peça da TVI e os interesses que a comandam revelam até que ponto pode chegar a mercenarização do papel jornalístico e o atrevimento inqualificável de uma estação televisiva que parece ter adoptado como critérios editoriais a opção pela especulação e insulto gratuito a par da conhecida promoção da extrema-direita e da reabilitação de Salazar e do regime fascista.

O nível rasteiro do ponto de vista deontológico, que a generalidade dos jornalistas rejeitará, é de tal monta que, em si mesmo, não mereceria resposta nem notas de esclarecimento. Mas porque uma mentira não desmentida pode ser tida como verdade, cumpre dar nota pública de que os serviços referenciados na reportagem decorrem de um contrato publicamente escrutinável a uma empresa unipessoal (que a TVI transforma, sem escrúpulos e falsamente, em escolha de uma pessoa), a exemplo do que, para a mesma actividade, foi feito para outra empresa e de milhares de contratos idênticos a que as autarquias, incluindo a de Loures, recorrem para prestação de serviços com objectivos diversos.

A insidiosa invocação da relação entre uma empresa e as relações familiares do Secretário-Geral do PCP só pode ser vista como uma gratuita provocação.

Ainda que se pudesse dispensar de o afirmar, Jerónimo de Sousa e o PCP pautam a sua atitude, como é notório e reconhecido, por critérios e opções de elevada exigência ética, de honestidade e recusa de benefícios pessoais na sua acção política.

Aqueles que, como a TVI, pensam que com o silenciamento, a difamação e a perseguição podem calar o PCP estão profundamente enganados. O PCP não se deixará intimidar hoje, como não se deixou intimidar no passado, incluindo com as mais torpes e soezes difamações e perseguições movidas pelo regime fascista que a TVI agora branqueia. O PCP prosseguirá a sua intervenção e luta ao serviço dos trabalhadores, do povo e do País.

17.01.2019 | O Gabinete de Imprensa do PCP

COMUNICADO

A Direcção da Organização Regional de Évora do PCP, reunida a 11 de Janeiro de 2019, procedeu à análise e desenvolvimento da situação política e social na região e definiu o calendário do ano em curso e o reforço do Partido.

 

Situação Política e Social no Distrito:

 

A DOREV do PCP reafirma a importância que a luta dos trabalhadores e das populações e a acção do PCP têm tido na nova fase da vida política nacional, os avanços, conquistas e recuperação de direitos que importa valorizar, desmentindo velhas teses. Esta realidade não ilude o conjunto de necessidades estruturantes que continuam a não ter reposta por opção do PS, prejudicando a região e o País. A situação política no distrito continua marcada, pela ausência de medidas que contribuam para alterar qualificadamente a realidade do Distrito, mantendo um processo de declínio demográfico que se acentua a cada mês que passa, assim como aumentam as assimetrias no próprio distrito e no Alentejo, no último quinquénio a região perdeu mais de 30 mil habitantes. Assim como se mantém a ausência de planeamento para o investimento público, os fundos comunitários não são investidos para o desenvolvimento da região, mas para beneficiar a agenda política do governo.

 

Continuar...

PCP QUESTIONA GOVERNO SOBRE ADIAMENTO DA CONSTRUÇÃO DO NOVO HOSPITAL CENTRAL PÚBLICO DO ALENTEJO E DOTAÇÕES ORÇAMENTAIS EM 2019 PARA ESSE OBJECTIVO

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo sobre o adiamento da construção do novo hospital central público do Alentejo para a próxima legislatura, bem como sobre a falta de informação sobre a utilização de dotações orçamentais em 2019 com esse objectivo. 
 
Em resposta a duas perguntas dirigida pelo PCP ao Governo em Outubro, o Ministério da Saúde veio reconhecer que o concurso para a construção do novo hospital foi adiado e apenas poderá ocorrer no 1º semestre de 2019, não tendo prestado qualquer esclarecimento sobre as dotações orçamentais previstas em 2019 para esse efeito. 
 
O adiamento pelo Governo do lançamento do concurso para o 1º semestre de 2019 significa que a adjudicação da obra ficará remetida para a próxima Legislatura, dependente da decisão e vontade do próximo Governo. 
 
Por decisão e opção do Governo, perde-se a oportunidade de avançar com a construção do novo hospital central público do Alentejo na actual Legislatura, deixando mais uma vez na incerteza a concretização deste investimento estruturante para o Alentejo. 
 
O PCP questionou por isso o Governo sobre a justificação para este atraso e sobre que medidas vai o Governo tomar para evitar esse desfecho e em que prazo. 
 
O PCP questionou ainda o Governo sobre quais as dotações orçamentais que o Governo prevê afectar a este objectivo em 2019 e a partir dos orçamentos de que ministérios e serviços.
 
Grupo Parlamentar do PCP
 

10 de Janeiro de 2019

Mensagem de Ano Novo de Jerónimo de Sousa

Na mensagem de Ano Novo, o Secretário-geral do PCP expressou a importância que tanto a luta do povo português como a intervenção do PCP nas instituições nacionais e também no Parlamento Europeu têm e tiveram na defesa, reposição e conquista de direitos e na promoção do crescimento económico e do emprego.
Jerónimo de Sousa reafirma que em 2019 o povo português será confrontado com opções decisivas quanto ao seu futuro: entre manter o desenvolvimento do País limitado por uma política de submissão aos monopólios e aos constrangimentos impostos pela União Europeia e o Euro ou avançar no sentido de um futuro de progresso e justiça social, e de desenvolvimento soberano com a concretização de uma política patriótica e de esquerda.
“É possível fazer de 2019, com a luta dos trabalhadores e do povo, não só um tempo de esperança, mas de novos e mais decididos avanços na melhoria das condições de vida do nosso povo!”

Jerónimo de Sousa em Sessão Pública com Reformados e Pensionistas

Jerónimo de Sousa em Sessão Pública com Reformados e Pensionistas, dia 14 de Dezembro, no Grupo Desportivo e Cultural dos Bairros Santa Maria e Fontanas, Freguesia da Malagueira, Évora.

Uma sala cheia com muita participação e afirmação da importância da luta e do papel do PCP para que os reformados e pensionistas recuperem mais direitos, com destaque para o aumento de pensões.

Ver mais

Temos 46 visitantes e sem membros em linha

Copyright © 2019 Organização Regional de Évora do PCP. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.
Sunday the 20th. Joomla Templates Free. Organização Regional de Évora do PCP
Copyright 2012

©

joomla visitors