O PCP ACOMPANHA PREOCUPAÇÕES MANIFESTADAS PELA AUTARQUIA DE ÉVORA. O QUE ESTÁ EM CAUSA É A ESCOLA PÚBLICA E DE QUALIDADE

Imprimir
Categoria de topo: Ligações
Criado em quinta, 02 agosto 2018, 21:20 Publicado em:

As escolas do Concelho precisam de condições para funcionar e é ao Governo que compete garantir.

Como o PCP há muito tem afirmado, a transferência de competências para o Poder Local deve resultar de uma lei-quadro que estabeleça os princípios e a forma de execução dessa transferência e contribua, assim, para que resulte uma capacidade melhor para satisfazer os anseios das populações.

À questão central da autonomia do Poder Local acresce uma outra, de natureza diversa: a da garantia da universalidade do acesso das populações aos bens e serviços do Estado que efetivem direitos constitucionais

A transferência para as autarquias locais de atribuições em matérias como a saúde, a educação ou a segurança social, não devem provocar diferenças significativas na qualidade e nos níveis de atendimento praticados no País em geral.

Reafirmamos ainda que uma verdadeira reforma da administração do Estado não é possível fazer-se sem a criação de regiões administrativas

Sem transparência do processo e sem os meios adequados, a transferência das atribuições traduzir-se-á apenas numa transferência de problemas e descontentamentos.

Foi esta razão que esteve presente na discordância do PCP e da CDU em 2008 aquando do acordo entre o executivo camarário PS e o Ministério da Educação (ME) que transferiu deste para o município, um conjunto de responsabilidades em matéria de educação.

A vida veio dar razão ao PCP! Não deixa dúvidas para ninguém que são precisos mais funcionários e outros meios

– No início do ano lectivo estava identificada a necessidade de 42 assistentes operacionais, tendo a Câmara Municipal garantido 11. O prolongar destas situações põe em causa o regular funcionamento da escola e a segurança das crianças e jovens, para além da elevada sobrecarga dos funcionários e das suas condições de trabalho.

-Tornou-se clara a incapacidade para fazer face à necessária manutenção dos espaços escolares e da sua segurança

Também em Évora os alunos, os professores, os trabalhadores não docentes e os pais têm direito a uma escola pública e de qualidade. O PCP rejeita pois o encerramento de escolas, a concentração com os Mega-agrupamentos, a desresponsabilização do Estado e o caminho da privatização.

Com a audição promovida pela Assembleia Municipal de Évora ficou claro que a comunidade educativa está profundamente descontente com as consequências resultantes da ruinosa e propositada opção e gestão do PS.

Para o PCP, a situação do concelho de Évora é a prova viva da necessária denúncia do que está em causa com a transferência de competências etudo continuará a fazer para que o Governo e o Estado Central assumam, efectivamente, as suas competências.

O PCP está solidário com a comunidade educativa e com a Câmara Municipal de Évora em exigir a denúncia deste contrato ruinoso para o município, para a população e para o direito a uma escola pública de qualidade para todos.

2 de Agosto de 2018

Comissão Concelhia de Évora do PCP

Copyright © 2018 Organização Regional de Évora do PCP. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.
Wednesday the 21st. Joomla Templates Free. Organização Regional de Évora do PCP
Copyright 2012

©

joomla visitors